sexta-feira, 27 de junho de 2008

no/yes, but

Hoje estive a ler sobre a influência do não e do sim. Os americanos acham que nunca se deve dizer não, a ser que queiramos facilidades [If I want an easy life - Say NO. If I want influence - Say Yes.] e outro blog resume: turn no to a yes, but... o que explica porque muitas vez nos filmes americanos vemos as personagens dizerem: "sinto que esse sim tem um mas..."; em bom portugês seria: - queres ir ao cinema? - sim, mas acho que já vi todos os filmes. A partir daqui podemos elaborar toda uma estratégia para sermos vencedores de não sei bem do quê.........mas não estou convencida, acho que um não bem forte, no bom momento e no bom lugar nos pode salvar a vida. Como diria um outro americano: "I know that once I start, things inevitably work themselves out.". É preciso acreditar no sim e no não, assim como é importante separar o trigo do joio.

1 comentário:

  1. Paulo Coelho tem um texto interessante aqui: paulocoelhoblog.com/ sobre a importância do não; edição no 167.

    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar