segunda-feira, 28 de julho de 2008

Mais rápido que a luz

Mais Rápido que a Luz de João Magueijo, ed. gradiva Este livro tem uma primeira parte auto biográfica em que o autor conta a sua experiencia na Universidade de Cambridge e as dificuldades de integração na vida universitária inglesa. Um livro que lemos tranquilamente e que nos leva a pensar de outro modo. A tradução de Paulo Teixeira foi premiada e ele afirma: “Idealmente o trabalho do tradutor deve ser invisível: para mim, um bom tradutor é aquele cuja presença passa despercebida.” Entrevista do autor na TSF no livro citações do autor: “Eu acho que uma idéia só pode estar certa se puder estar errada ao mesmo tempo. O que quero dizer é que a coisa só pode estar certa se existe a possibilidade de estar errada. Temos de ser capazes de encarar essa possibilidade. E não existe nada horroroso nisso. Acho que o fato de uma idéia no fundo ser refutada quer apenas dizer que, se tentarmos fazer coisas certas, fazer previsões experimentais, não existe nada errado sobre isso.” Aqui “Se observarmos uma galáxia situada a um bilhão de anos-luz de distância, a estaremos vendo como era há um bilhão de anos. O que vemos são sombras do passado que talvez já nem existem mais – nunca saberemos”……“Isto quer dizer que os cosmólogos têm uma vantagem em relação aos arqueólogos: temos acesso direto ao passado do universo.....” aqui Artigo no NYT

Sem comentários:

Enviar um comentário