terça-feira, 14 de julho de 2015

a única via

2ºed.janeiro2015
a china maoísta comunista invadiu o Tibete, e foi uma tragédia, que hoje felizmente se atenua. Quando os chineses chegaram a lhasa começaram por exigir a cabeça dos dois primeiros ministros, o religioso e o laico. Sabemos como terminou tal aventura, para evitar um mal maior, todo um povo emigrou.

Escreveu Trinley Norbu na sua auto biografia (pai de Dzongsar Rinpoche): "os comunistas  veneram uma igualdade superficial, mas nada sabem o poder do resultado que surge dos diferentes karmas individuais." (a brief fantasy history of a himalayan, p. 82 )




"In exile from the land of snows", john avedon, 1984, 2015, uma edição com fotografias da época, mapas e cronologia dos acontecimentos.

algumas opiniões sobre este livro que teve este ano uma nova edição:

" a noble and eloquent book...indispensable reading." - the washington post
"what alexander solzhenitsyn did for the union sovietic, avedon does for tibet" Los angeles times

"Utterly engaging. there are passages dealing with india that will have you smelling dust. this book deserves wide readership, the autor our applause." - san diego tribune

e ainda hoje se morre nas prisões chinesas: http://www.lionsroar.com/tenzin-delek-rinpoche-dies-in-chinese-prison/# "Tenzin Delek Rinpoche, one of the most prominent Tibetan political prisoners and a respected Buddhist teacher, died on July 12 in a Chinese prison in Chengdu according to the Central Tibetan Administration. The cause of his death is unknown."