sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Senhor da Dança

Senhor da Dança --- estórias


Uma vez estávamos fazendo prática de Tara na antiga sala de meditação do Khadro Ling, onde hoje é o dormitório. Lembro que o telefone ficava bem na entrada do salão e apenas um pano nos separava do hall onde ele estava. Eu já havia percebido - para meu espanto - que o telefone sempre tocava no meio das práticas. Mais estranho ainda: alguém sempre saía correndo para atender! Na minha santa ignorância, comecei a achar que o telefone deveria ser desligado para não perturbar nossa meditação e já estava quase indo perguntar a alguém por que isso não era feito.

O Rinpoche, no entanto, sempre parecia adivinhar nossas inquietações. Justo naquela noite, ele tocou no assunto. Explicou que os telefonemas sempre deveriam ser atendidos, que nunca deveríamos deixar alguém sem resposta porque ali, naquele minuto, uma pessoa poderia estar fazendo uma conexão com o Darma. E, se não fosse atendida, ela poderia perder esta oportunidade e talvez nunca mais voltasse a se conectar. Compreendi, nessa ocasião, a máxima disponibilidade do nosso Guru, sua total abertura e interesse por nós.

O telefone continuou tocando em meio às práticas, alguém continuou saindo para atender e eu fiquei grato ao Rinpoche por mais esta lição de compaixão.

[Contada por Eduardo Guagliardi]

acaso

há 11 anos em 1996 isto aconteceu:
2007-07-17 @ 07:07

I am in Milan after 2days of flights: albuquerque - st.louis - nyc - milan… the TWA flight from kennedy airport in new york 2 milan is delayed by 1 1/2 hours…

the flight manager doesn’t want 2 let me bring my guitar onboard: no space in the overhead bins!! i say, i can put it in a closet, but she replies that that is illegal… i reply, that i do it all the time… she says, it’s always illegal… i say, i CANNOT let her have the guitar… i walk 2 the upper deck… she says she will check on me… ah, but the flight attendent on the upper deck likes flamenco + stores the guitar in the little closet… ‘don’t tell the flight manager’, he says… i won’t, i reply… i sit down + pray that the flight manager will 4get all about me…

there are only 2 other people on the upper deck, an american couple flying 2 a wedding in italy… an announcement: we won’t have a lot of cabin space 4 luggage, since TWA purchased this aircraft used from Air France + it hasn’t been changed 2 the specifications of TWA yet… more delay… maybe the pilots cannot read the french manuals 4 the 747 we joke… well, this plane doesn’t even have video, we are told… i point out the overhead video projector… oh, but that never worked… hm, aha, but the engines are supposed 2 work? more delay… a stewardess says, that we will leave soon… i ask, how she knows this + she answers, that the pilots are now pushing a lot of buttons… the steward shows us the safety instructions, but warns us that he hasn’t actually gone through them in a long time, ’cause all other planes show safety instruction videos… now i’m 29,000 feet above the ground in this old 747, formerly owned by Air France + i’m helping the stewardess translate the temperature readings of the stove, which are in centigrade…

the next morning i arrive @ the hotel in milan, turn on CNN + find out that flight #800, which couldn’t have left JFK airport more than 5 or 10 minutes b4 or after our flight, had exploded in midair… what a feeling… i saw some of those people waiting in the terminal!!!

I call my friends in the USA. Some of them only knew that I was flying to Italy, and worried that I might have been on Flight 800…

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

criancice

devolvam-me o meu país sem demasiadas auto estradas e estações de serviço pseudo in. Quero comer num restaurante junto à estrada nacional e não numa qualquer estação de serviço aseptizada com viajantes que almoçam com o portátil. Quero uma estrada com curvas do marão, com as curvas do douro, do tua, de tanta coisa que querem destruir-----devolvam-me o meu país, a começar pelas crianças, que merecem uma outra educação.
outra opinião neste post de03.Nov.2008....Elixir solitário de meninice permanente nem oito, nem oitenta, digo eu... mas conhecia-se Portugal ao precorrer assim o país.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

ainda sobre a crise

no blog Um Homem das Cidades: Jon Stewart dirige-se a Paulson e a Bernanke: querem que vos demos quase um bilião de dólares para o entregarem a bancos falidos? vale a pena ver o video e ler os comentários.

a morte

"Vou falar-vos do processo da morte de acordo com o Budismo Vajrayana. Nos textos está bem estabelecido mas esta contribuição deve ainda ser investigada por meios científicos. A dissertação fala-nos da energia central do coração, onde se diz estar localizado um elemento muito subtil de cor branca e outro de cor vermelha (Skt. bindu). Durante o processo de morte, o elemento branco desce da cabeça através do canal central e pára no centro do coração. De trás do coração o elemento ou gota vermelha muito subtil emerge. Quando o elemento muito subtil de cor branca desce para o coração, temos a experiência de uma luz pálida. Depois, o elemento vermelho sobe ao coração e há então a experiência subjectiva do vermelho brilhante. Quando estas duas convergem completamente como duas metades unindo-se, há um período de escuridão, como se perdêssemos simplesmente toda a consciência. Depois disso vem o período da Luz clara da morte”.

"A Luz clara da morte é algo que todas as pessoas sem excepção experimentam, mas há muitas variações em termos de duração. Para algumas pessoas pode durar alguns segundos, para outras alguns minutos ou vários dias ou semanas. Enquanto a Luz clara da morte é mantida, a conexão entre a energia-espírito muito subtil e o corpo físico grosseiro não é cortada. Está em vias de ser cortada mas ainda não o foi completamente. No preciso momento em que isso acontece, o corpo começa a decompor-se e dizemos que está morto."

Dalai Lama



interpretação

"Peter Watson , The eminent Oxford historian and author of Ideas: A History of Thought From Fire to Freud opened his talk with the old saw that there’s no such thing as history, just historical interpretration." mais no blog
Ele defende que a história é nada mais do que uma interpretação, o que aliás é o que fazemos com a nossa própria estória pessoal. Pegamos nela, fantasiamos, colamos memórias, construimos outras, e ao DVD original acrescentamos extras segundo um tempo/espaço update.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Dreaming Of Danzan Ravjaa: Chanting Down Babylon

Dreaming Of Danzan Ravjaa: Chanting Down Babylon

Posted using ShareThis

Video rir: An inconvenient interpreter

Video: An inconvenient interpreter | fidus interpres

jpcoutinho

"Muito antes da FNAC aterrar entre nós com os seus exércitos de funcionários apedeutas, eu próprio me condenei ao pior dos exílios: o exílio em terra própria. A terra retribui o gesto, exilando-me pela bibliografia. Deus não dorme - aqui."

Joshua Bell

"O cara desce na estação do metrô de NY vestindo jeans, camiseta e boné, encosta-se próximo à entrada, tira o violino da caixa e começa a tocar com entusiasmo para a multidão que passa por ali, bem na hora do rush matinal. Durante os 45 minutos que tocou, foi praticamente ignorado pelos passantes, ninguém sabia, mas o músico era Joshua Bell, um dos maiores violinistas do mundo, executando peças musicais consagradas num instrumento raríssimo, um Stradivarius de 1713, estimado em mais de 3 milhões de dólares. Alguns dias antes Bell havia tocado no Symphony Hall de Boston, onde os melhores lugares custam a bagatela de 1000 dólares. A experiência, gravada em vídeo, mostra homens e mulheres de andar ligeiro, copo de café na mão, celular no ouvido, crachá balançando no pescoço, indiferentes ao som do violino. A iniciativa realizada pelo jornal The Washington Post era a de lançar um debate sobre valor, contexto e arte. A conclusão: estamos acostumados a dar valor às coisas quando estão num contexto. Bell era uma obra de arte sem moldura. Um artefato de luxo sem etiqueta de grife.
Quem quiser assistir o vídeo, é só clicar no link abaixo: http://www.youtube. com/watch? v=hnOPu0_ YWhw (recebido via mail)

sábado, 18 de outubro de 2008

Dilgo Khyentse Fellowship - Shechen

today is the anniversary of Dilgo Khyentse Fellowship - Shechen

os mensageiros secundários

Na altura do terramoto, os monstros ainda eram portadores de mensagens. E, a avaliar pelas minhas novíssimas aquisições, pelo menos desta vez a mensagem e os mensageiros estavam de acordo. Deus mandou vários sinais para mostrar aos crentes o Seu alvo final. Vinha aí o maior terramoto de todos os tempos. Os homens tinham que ser amplamente avisados. Tavez seja só uma coincidência. Mas é possível encontrar padrões nas coincidências. Podemos já não ter o direito de acreditar em muita coisa, mas continuo a achar que é reconfortante sabermos que, em qualquer sítio fora do alcance dos nossos sentidos, há um padrão de lógica que está sempre a trabalhar. E este padrão imperscrutável vai deixando cair aqui e ali uns sinais dispersos que a nossa mente consegue abarcar. Só para a gente saber que está mesmo qualquer coisa algures do outro lado. aqui no circulo de leitores

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

1977-2008

  • 1977--- ano da expulsão dos cubanos de Portugal, todos os estrangeiros deviam justificar a sua permanência no país. A única aldeia comunista com cubanos em trás-os-montes era a aldeia dos "cortiços", distrito de Bragança.
  • 2008- Hoje o turismo de massas e de saúde a Cuba cresce.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

micro crédito.pt

é útil nos tempos que correm link

despojamento zen

nestes tempos de crise ser-se zen dá geito, nem que seja na deco_ guardamos apenas o essencial.

"Quem não tem culpas? O melhor é, se erramos, sermos capazes de admitir e corrigir o erro. Desde tempos imemoriais, todos enaltecem como sábia a habilidade em corrigir erros, de preferêcia a considerarem o acto de não ter culpas como sendo maravilhoso. As acções humanas tem falhas e erros – isto é algo que nem o sábio, nem o tolo podem evitar – mas só o sábio pode corrigir os erros e mudá-los positivamente ,enquanto que o tolo na maior parte das vezes esconde e abafa completamente os seus erros." - um sabio Zen (tradução livre minha)

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

longevidade/leque

Francisco Isöo --fotos da arte da longevidade, e outras fotos com leque, também um ex aqui da escola Dao yin com direcção de paulo araújo.

Gesar Mukpo entrevista


entrevista de 11 October 2008 com Gesar Mukpo filho de Chogyam Trungpa, na foto com a filha sofia de 4 anos. Encontra-o tb no facebook

dispatches_2008_10_11_dialup.mp3 (audio/mpeg Object)

sábado, 11 de outubro de 2008

In Buddha’s Path on the Streets of San Francisco

In Buddha’s Path on the Streets of San Francisco

Bhutan

Bhutan: Gross National Happiness, Democracy and **** « Destination Infinity

Sometimes, ignorance is bliss indeed.

wang

Empowerment

“Empowerment” or “initiation” are translations of the Tibetan word wang. Of these two terms, “initiation”, though in many ways unsatisfactory, reflects the fact that the wang is the indispensable point of entry into the teaching and practice of the tantras. On the other hand, “empowerment” is closer to the Tibetan word and refers to the transmission of wisdom power from master to disciples, allowing and enabling them to engage in the practice and to reap its fruits.


Jigmé Khyentse Rinpoche

Dalai Lama Nantes 2008

Dalai Lama Nantes 2008 - Introduction
os ensinamentos em video, fotos e pdf

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

putin e o tigre

Depois da reabilitação do último Tsar, no início da semana, Putin lançou o seu DVD de judô em que aparece como expert no esporte. aqui
Entre as artes marciais, o judo é uma excelente técnica de defesa pessoal, aprende-se a cair, a voltar á luta e se não se ganha pelo menos não se perde_Agora Putin ganhou uma bela femea tigre da sibéria de 2 meses_ o que lhe acontecerá é uma pergunta à qual deve ser mais fácil responder que ao futuro da bolsa.

no fantasmas

neste blog.

domingo, 5 de outubro de 2008

Uma Oração para Tradutores por Kyabjé Trulshik Rinpoche

Uma Oração para Tradutores por Kyabjé Trulshik Rinpoche



Om Svasti! Guia nesta era favorável, gloria triunfante do clã dos Shakya, Khenpo Bodhisattva [Abade Shantarakshita], Guru Padmasambhava, o Rei do Dharma Trisong Deutsen e os outros dois grandes reis ancestrais, Ao Mestre de uma geração de buddhadharma - Atisha, e a todos os outros mestre excelentes e incomparáveis, a todos - Nós rezamos e invocamos! Thönmi Sambhota, o primeiro lotsawa a traduzir do Sânscrito para Tibetano, E os grandes lotsawas [lochen] Vairocana, Nyak Jñanakumara, Kawa Paltsek, Chokro Lü’i Gyaltsen e Shyang Nanam Yeshe De, A todos, nós rezamos e invocamos! Rinchen Zangpo, Ngok Loden Sherab, Dromtönpa Gyalwé Jungné e todos os outros mestres poderosos ao nível da palavra [ensinamento], Inúmeros lotsawas das traduções antigas e modernas, Lembrando-me da vossa bondade, nós rezamos e vos invocamos a todos do fundo do coração! Nesta era das cinco degenerescências, pessoas como nós apenas fingem ter uma motivação pura e sincera, Agora, que traduzimos nas nossas línguas maternais as palavras e o seu significado transmitido nos ensinamentos do Buda e nos comentários, Os ensinamentos dos veículos que desde a origem – o ascetismo védico e os métodos de transformação poderosos e supremos[1], E especialmente o pitaka[2] dos vidyadharas, Os ensinamentos Kama, Terma e visões puras e aqueles relacionados com as Três Raízes e os dharmapalas [protectores do dharma], Possamos nós ficar livres de circunstâncias adversas e obstáculos e que todas as nossas aspirações puras se realizem segundo as nossas intenções! Ao mantermos as aspirações dos grandes lotsawas e panditas do passado. Possamos nós beneficiar os ensinamentos do Buda e todos os seres. E possa o precioso Buddhadharma se espalhar através do mundo Desenvolvendo-se como uma lua crescente e tudo tornando auspicioso.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Esta oração foi composta como resposta ao pedido feito pelo monge (bhikshu) inglês Tenzin Jamchen (Sean Price), e mais tarde pelo Lotsawa Chökyi Nyima (Richard Barron[3]) e pelos outros lotsawas de Lerab Ling (Centro Rigpa no sul da França[4]) em conjunto com a oferenda de uma katak de seda – Eu, o completo ignorante, conhecido como Chökyi Lodrö, que usa apenas os sinais exteriores de um monge budista, fiz esta oração de aspiração e escrevi-a no 16º dia auspicioso, do 10º mês de ano do pássaro de madeira (16/12/2005). Jayantu!

Traduzida por Chodon (conceição)
---------------------------------------------------------------------------

notas:

[1] Consultar o texto neste site de Alak Zenkar Rinpoche Thubten Nyima: http://www.lotsawahouse.org/id32.html

[2] The Dharma of scripture consists of the three collections ou pitakas : http://www.lotsawahouse.org/id2.html

[3] Richard Barron (Lama Chökyi Nyima): http://www.lotsawahouse.org/school/id9.html ou http://rywiki.tsadra.org/index.php/Richard_Barron

[4] http://www.lerabling.org/



Kyabje Trulshik Rinpoche - novo documentário



A Songtsen lançou online um novo documentário sobre o "Precioso Senhor do Refúgio, Destruidor de Ilusões" Kyabje Trulshik Rinpoche, Mestre de Mestres. Um doumentário Via Découvertes / Padmakara 2006.

http://www.songtsen.org/chanteloube/EN/study_videos_buddhism_1.php
http://www.songtsen.org/chanteloube/EN/study_videos_buddhism_2.php

http://www.songtsen.org

A presente versão está em francês, brevemente a versão em inglês.

Tradução de Jigme Khyentse Rinpoche.


Bento XVI: “Numa instituição com muitos milhares de pessoas, é impossível só haver pessoas boas” – Observador

“Bento XVI: Conversas Finais”, com Peter Seewald (Março 2017,Dom Quixote) Não ficou chocado ao ver tanta inveja, ciúme, carreirismo e...