sexta-feira, 16 de abril de 2010

Limpeza de Primavera

A Primavera é a época ideal para limpezas e desintoxicações.
Quando se fala em limpeza de Primavera, vem-nos logo à ideia fazer limpezas grandes na casa, dar volta aos armários e livrarmo-nos do excesso acumulado durante o Inverno. Damos sacos de roupa para as igrejas ou outras instituições, deitamos fora coisas em mau estado e sem utilidade, reciclamos, partilhamos roupas e utensílios com quem mais necessita, arrumamos as roupas de Inverno e pomos mais à mão as roupas de Verão, e até as mantas e édredons vêem os seus dias de “serviço e conforto” contados para serem lavados, arejados e arrumados até à próxima estação fria. Ficamos com a casa e com os armários mais livres e limpos, cheirando bem, cheirando a Primavera!

Também sabemos que a Primavera é a estação ideal para proceder a desintoxicações e libertar o corpo dos excessos do Inverno que puxa a alimentos mais quentes, gordurosos, aos doces e compotas, etc… Normalmente o Fígado fica sobrecarregado e chegando a estação que lhe corresponde, há uma tendência natural para rejeitar alimentos gordos e nos apetecer frutos frescos, sumos naturais, saladas (já que a alface é um legume próprio da Primavera) e, no geral, refeições mais ligeiras.

Do mesmo modo, devemos aproveitar esta estação para proceder a uma limpeza global. Não nos limitemos à limpeza material da casa e armários, à limpeza corporal eliminando resíduos tóxicos do organismo e aproveitemos a onda primaveril para reflectir em nós. Para nos centrar, meditar e olhar para dentro.

Façamos um tempo de paragem e observemos: (1) como está o nosso físico (que é sempre um reflexo do nosso estado psicológico), (2) como está o emocional e (3) como está o mental? Sem pressas, com muita gentileza e sem culpabilizações, observemos apenas como estão os nossos padrões emocionais e mentais. Ao que é que estamos apegados? Ao que é que resistimos? Do que temos medo? O que nos está a ser exigido do exterior e nos incomoda? Porque nos incomoda? Porque a mudança nos assusta?

Analisando os diversos padrões pelos quais nos movemos, deparamos muitas vezes com crenças rígidas e obsoletas que em nada nos beneficiam. A inflexibilidade traz doença. Sendo a Primavera uma estação de energia ascendente que apela à mudança, à flexibilidade, ao novo, tenhamos a coragem de nos renovar, nos libertar dos padrões “enquistados” e fazer uma limpeza energética e psicológica que em muito nos irá beneficiar. Atrevermo-nos a ser novos e renascidos, seguindo o apelo da Primavera e da Páscoa, pode ser uma aventura enriquecedora e deliciosamente fascinante. Tenhamos a coragem de abrir as janelas da nossa mente para deixar sair as teias de aranha e entrar o ar fresco primaveril que tem o poder de nos renovar. Deixemos lamentações e medos de lado e optemos por frases apelativas e positivas. Digamos a nós próprios todos os dias que nos amamos, que somos gratos por tudo quanto existe e deixemos que a energia de um coração vibrante tome conta de nós!

Paula Soveral, Lisboa, 15/abril/2010