domingo, 2 de maio de 2010

TAO - O reino das não-coisas

Sobre o TAO....

Dedico esta crónica a quem busca ou encontrou a sua Essência.

"Olhando, não se vê, chama-se-lhe o invisível;
Escutando-o, não se ouve, chama-se-lhe o inaudível.

Tocando-o, não se sente, chama-se-lhe o impalpável.
Estes três estados, cuja essência é indecifrável,
Confundem-se finalmente num só.

A sua face superior não é iluminada,
A sua face inferior não é obsecura.
Eterno, não pode ser nomeado,
Assim pertence ao reino das não-coisas.
É a forma sem forma e a imagem sem imagem.
É fugidio e inatingível.
Acolhendo-o não se vê a sua face;
Seguindo-o, não se vêem as suas costas.

Quem toma a direcção do antigo Tao
Dominará as contingências actuais.
Conhecer o que é a origem
É atingir o ponto nodal do Tao"

Lao Tse, Tao Te King