sábado, 14 de agosto de 2010

retornados


1. O Publico anuncia ontem que "os retornados abrem o baú das memórias".  Sim mas talvez  tenhamos que esperar que muitos "passem para o outro lado", para tirar as verdadeiras preciosidades dessa arca que trouxemos de uma África que nunca foi nossa.


2. a editora Maria do Rosário Pedreira no seu blog anuncia para a entrada literária um livro que tenho curiosidade em ler: "O romance chama-se Os Pretos de Pousaflores,(Leiria) foi escrito por Aida Gomes da Silva, angolana, e conta a história de uma família (um branco com três filhos mulatos, todos de mães diferentes) que, depois de rebentar a guerra civil em Angola, vem para uma aldeia beata e atrasada de Portugal, encaixada entre serranias, ribeiros conspurcados e um frio de rachar. O choque é brutal (em Luanda a vida era então muito mais cosmopolita do que em Lisboa, imaginem numa aldeola) tanto para os que vêm de África como para os retrógrados da aldeia, para quem um preto é quase uma maldição. Contado a várias vozes (completamente distintas, e aí reside um savoir-faire invejável), deixa-nos acompanhar o futuro sempre periclitante das personagens e é, ao mesmo tempo, poético, comovente, informativo e, por vezes, muito divertido. Tornarei a este livro, claro. Agora foi só para destapar a pontinha do véu.".  Veremos.


3. seria injusto não referir os blogs e livros de autor que circulam na net, e mantêm viva uma memória, à sua maneira.


angola: http://recordarangola.blogspot.com/
moçambique e África em geral:   http://www.maschamba.weblog.com.pt/