sexta-feira, 27 de agosto de 2010

baco

 Paulo Borges Estou a pensar na incrível quantidade de vinhos, e bons, que existem num país tão pequeno como Portugal. Alguns pensam que Lusitânia quer dizer "Terra da Luz". Mas eu prefiro manter-me fiel aos humanistas do Renascimento, como André de Resende, que viam Lusitânia como miticamente fundada por Luso ou Lyssa, filhos, irmã...os ou companheiros de Baco/Dioniso. No fundo somos uns embriagados, para o melhor e o pior! Saúde! 

Helena Caldas Ainda à procura da identidade, graças à verve de Paulo Borges, em noite de Lua cheia, quase a explodir de tão cheia. Gosto de me pensar herdeira das gentes da Luz, dos Atlantes de Telmo, do Ulisses que por aqui certamente passou, e, ...não tenho nada contra Dionísios. 

Mas aí preciso muito da Arte do Francisco, que isto de provar os bons vinhos desta Terra abençoada, é de ficar embriagada, mas devagarzinho, é de saborear de tasca em tasca, de terra em terra, entre beijos e poemas em cada viela que mira o Rio e o Mar atalantado.Que reboliço!... Saúde e muita Paixão!

Conceição Gomes ‎@helena e @paulo, isto é q foi recuar no tempo....saúde(de) ao Francisco... o vinho verde branco de monção é muito bom.

  • Helena Caldas Oh Conceição! Tu estás ai? Então saúde! Na melhor das companhias! É do eterno presente que falo - como sempre, partimos de Finisterra até onde os ventos nos levem, e, para ti posso dizer, embriagados do Amor, que sempre segue do nosso lado ......no abraço sem mesura, na festa que não tem fim, de verde tinto, verde branco, boas cepas dos tintos enriquecidos de poesia, na pipa do sábio carvalho!
    Elvis Presley a cantar e o fado vadio a ressoar pelas ruelas de Lisboa...
    Queres mais?!
    com muita alegria,
    Saúde!!!
 Conceição: claro que sim, eu estou sempre aqui.

via facebook
foto : Women Under Grapes de  andrew stevovich galeria em NY