quarta-feira, 1 de setembro de 2010

o ensino do português

uma nota no facebook lembrou-me um post de outro blog com o qual concordo: Penso que se mudarmos algumas palavras por outras, temos um retrato do Portugal dos "pequeninos"que nunca desejamos. Acredito que não é tarde para mudar de rumo só que fácil não vai ser.

 "Temos de admitir que nós, professores, nos desleixamos, com alguma ingenuidade, quando reagimos apenas pontualmente às mudanças que se anunciaram ao longo da década de 80 e se prolongaram, com maior insistência, nos anos posteriores, não perseverando nessa reacção crítica. No fundo não acreditávamos ser possível que o Absurdo se pudesse introduzir e impor, sob a capa de democracia e de progresso, em programas, manuais, encontros, debates e acções de formação, negando-nos a liberdade  e a capacidade de intervir e alcunhando-nos publicamente de «resistentes à mudança», como se mudança fosse em si um valor positivo, e não se pudesse mudar para pior, o que de facto veio a verificar-se." no blog.