domingo, 5 de setembro de 2010

raios e coriscos



1. Muitos psicólogos e psicanalistas tinham e têm como regra #nº1 sejamos felizes vivendo no nosso canto. Por isso não costumamos responder ao que para nós é evidente,deixamos passar a tempestade e contemplamos os dias. Hoje a transparência leva-nos a novos limites, a novas descobertas. Muitos têm blogs, FB, twitter, etc. : uma conta de rede social para a profissão que exercem e outra pessoal o que me parece de bom senso em profissões que tocam o ser humano e informação sensível.

2. A transparência leva-nos a sair da fantasia do “pais das maravilhas” e a falar. Hoje falo de 2 tipos de pessoas:

a) aquelas aquém convidamos para almoçar e nos respondem que só vão se levarem todo o alfabeto que conhecem.

b) as que convidamos dizendo que podem levar algumas “letras”, mas que vão sozinhas, pois é longe das luzes da ribalta que são felizes.

c) e há ... os pacotes....um igualitarismo inimigo da diversidade. Entre o leve 3, pague 2, é talvez preferível o leve 1 que lhe apetece.

d) no fundo, nomes, confirmações, declarações publicas de inocência, e outros ks políticos, não são esclarecedores ou sinal de visão de um atalho. não há atalhos. 


f) variando: consultei hoje o I ching que diz: Trovão "primeiro, risos; depois, espanto". Na vida comum, você poderá receber inúmeros choques, sustos. Parecerá que tudo está caindo e sendo destruído. Imagine-se no meio de um bombardeio aéreo. Então, nesse momento, o mais importante é manter-se na sua posição. Somente espere passar o momento. Não faça absolutamente nada, esperando que o raio não lhe caia em cima."

por acaso conheço quem sobreviveu a um raio - um ser de uma bondade excepcional.