terça-feira, 4 de janeiro de 2011

O elogio da preguiça

Não, não é o elogio da loucura de Erasmo....é uma homenagem ao artigo de Helena Matos com o qual concordo. A geração de 60 foi importante no séc.20 e resta-nos ler outro livro_ hoje estamos no novo milénio. Faremos, farão melhor? Não sei.