quinta-feira, 21 de junho de 2012

presentes diplomáticos


The Tibetan Sutra of the Perfection of Wisdom (Prajnaparamita Sutra) in 100,000 Verses
"The Tibetan Sutra of the Perfection of Wisdom (Prajñaparamita Sutra) in 100,000 Verses." This illuminated manuscript in Tibetan is one of twelve volumes of a major Mahayana Buddhist scripture known as the Prajñaparamita Sutra in 100,000 verses. Introduced into Tibet from India around 750 A.D., the Prajñaparamita literature forms a central part of the Tibetan philosophical tradition. It explains the ideal state of mind, resulting from perfect compassion and wisdom, that penetrates beyond appearance to reality. On this particularly ornate volume, probably dating to the eighteenth century, the exterior sides are painted with religious symbols. On the right side are the Triple Gems representing the founding principles of Buddhism: the Buddha, Dharma, and the Sangha. The frontal piece is covered with five layers of different colored brocade, representing the Five Buddha families. Painted illustrations on the first folios depict two of the thirty-five Buddhas of confession and two of the sixteen Arhats. (Tibetan Collection, Asian Division)



este documento encontra-se na biblioteca do congresso dos USA um presente do 13º Dalai Lama ao embaixador dos USA na China, o Sr. Rockhill com quem se encontrou na montanha  Wu T'ai Shan em 1908 ler aqui


"Na religião como na magia, a periodicidade significa antes de mais a utilização indefinida de um tempo mítico tornado presente" Mircea Eliade. 

como se vê na foto, o atual Dalai Lama recebeu muitos presentes, entre eles um Patek Philippe de ouro do presidente americano Franklin Roosevelt . O décimo quarto Dalai Lama, sempre foi fascinado por relógios. Ainda menino, andava com o relógio de bolso de seu predecessor. Depois convenceu o seu tutor de que precisava de um relógio de pulso. Quando entrou na adolescência, ganhou dele um Rolex e um Omega autênticos. Aprendeu então por conta própria a desmontar os aparelhos e depois a colocar as peças de volta em seu lugar. Consertou diversos deles, aparentemente irrecuperáveis, outros ficaram reduzidos a peças soltas.

Correia de Oliveira escreveu um livro muito bom sobre a história do tempo em Portugal, a favor da escola de relojoaria da casa pia.
video