quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

o importante neste natal não são os presentes

São a nossa presença.( the point of these holidays is not presents. It’s our presence) diz-nos Ethan N. um professor budista de N.Y.C. 
Foca também como esta quadra pode ser terrível para lidarmos com os conflitos familiares que ninguém parece saber resolver e voltam todos os anos como fantasmas esfomeados prontos a devorar-nos ao mínimo descuido. 
UI! Atenção! cultivem a paciência e quando for muito difícil respirem fundo três vezes, isso passa link


uma outra visão do natal tem a tibetana do blog Mountain Phoenix over Tibet: A Tibetan Christmas, 
o seu pai dizia-lhe: em roma sê romano mas não te esqueças de quem és. (When in Rome do as the Romans - but don't forget who you are and where you are from). A avó dela resolvia  a festa do natal simplesmente: havia vários Budas entre eles Buda Jesus, logo festejar o natal era uma grande alegria.

Eu diria para festejarmos o nascimento do Buda Jesus com alegria e simplicidade,  dando graças a Deus a todas as pessoas que nos amam e nós amamos.

É o amor que define a verdadeira família, não a genética.