quinta-feira, 18 de junho de 2015

a tilia

Árvores e arvoredo
Por Joaquim Letria

CADA ÁRVORE É UM SÍMBOLO, quer dizer uma coisa. A tília significa tolerância, o carvalho, força, a faia, companhia, a azinheira, resistência, o álamo, flexibilidade, a palmeira, graça. A palmeira é, também o símbolo do triunfo, do poder.

Os nossos emigrantes que voltavam ricos do Brasil plantavam palmeiras, com elas querendo significar poder, mas também gratidão.

Porém, as famílias mais antigas que resistiram aos apelos atlânticos, passaram as palavras e as ideias de geração em geração debaixo das tílias. Talvez porque as tílias são as árvores que melhor sabem escutar conversas e guardarem segredos de entre todas as árvores.

Gostava de ter uma tília que desse sombra para os meus netos e crescesse com os meus jacarandás. Ver as horríveis máquinas oficiais a cortarem plátanos centenários e derrubarem sobreiros seculares, assusta-me e lembra-me onde vivo, onde é impossível plantar uma tília gigantesca onde todos pudéssemos sentar-nos, falarmos, entender-nos e perdoar-nos. Talvez por isso não há árvore que resista à moto-serra com que nos amputam os sonhos e os desejos, confundindo tudo num impossível arvoredo.

«jornal 24 horas» de 15 de Janeiro de 2010