lacoste

lacoste

quarta-feira, 8 de março de 2017

Eça de Queiroz, Cartas de Paris





“Ah, esta abominável influencia da distância sobre o nosso imperfeito coração.
A Hungria inundada, fome, e guerras… mas o pé desmanchado de luísa carneiro esmagava os nossos corações…

Pudera! Todos nós conhecíamos a luisínha – e ela morava adiante, no começo da Bela Vista, naquela casa onde a grande mimosa se debruçava do muro dando à rua sombra e perfume.”

Eça de Queiroz, Cartas de Paris, Lisboa, Março de 2000, p.340