domingo, 13 de agosto de 2017

cantos de amor do 6º Dalai Lama


Editor: Mundos Paralelos, Lisboa, excelente introdução do tradutor paulo borges.


na p. 13 Jigme Khyentse Rinpoche fala sobre o livro indicando que o 6º Dalai Lama era um siddha e que os seus poemas designam realidades diferentes ao mesmo tempo.

 "Quando estou no Potala sou o Dalai Lama, quando vagabundeio pela cidade sou o libertino Dangzang."


"para um amor que acaba de nascer
bem demasiado curta é esta existência!
Possamos nós numa outra vida
nos reencontrar desde o nascimento!"

Sem comentários:

Enviar um comentário